"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Cordeiro de Deus

Dom José Alberto Moura
Arcebispo de Montes Claros (MG)


Os antigos judeus costumavam oferecer sacrifícios de animais para mostrar sua adoração, gratidão, petição do perdão dos pecados e outros favores a Deus. Estando para sair da escravidão do Egito, liderados por Moisés, por ordem divina sacrificaram cordeiros de um ano. Com o sangue dos mesmos, tingiam os umbrais das entradas das casas para que, à passagem do anjo exterminador, não morresse ninguém deles, ao contrário dos egípcios que não tinham esse sinal e tiveram mortos os filhos mais velhos.

No entanto, tais sacrifícios não tinham força, por si mesmos, de perdoarem pecados e sim de solicitar a ajuda divina, tentando agradar a Deus. Seu sacerdócio era como mediação de oração e culto. Jesus, no entanto, exerceu a mediação salvadora, ou seja, o sacrifício foi de si mesmo. Ele mesmo foi o cordeiro imolado em nome da humanidade toda e de todos os tempos. Por ser Ele o Filho natural de Deus, seu sacrifício foi de verdadeiro pontífice. Por isso mesmo, realizou a redenção ou salvação de todos os seres humanos.
João Batista, precursor de Jesus, declara, em relação a Ele: “Eis o cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo” (João 1,29). De fato, Jesus tem o poder de tirar os pecados. Ele mesmo o atesta quando curou o paralítico, mostrando que tinha poder de perdoar e, da mesma forma, de fazer milagres (Cf. Lc 5,17-26).
Jesus quis dar a própria carne e seu sangue para nos alimentar. Mas o fez da forma miraculosa da Eucaristia. Com o poder divino Ele podia transformar o pão e o vinho em seu corpo e sangue, para termos real possibilidade de nos alimentarmos dele. Não é só símbolo. Ele mesmo disse: “É o meu corpo... fazei isto em memória de mim” (Lucas 22,19).
Na contemplação do sacrifício do Cordeiro de Deus somos levados à gratidão a Ele. Poderíamos oferecer a todos nós em sacrifício, mas não teríamos o efeito de alcançarmos a vida eterna. Uma só vez Jesus morrendo em sua natureza humana bastou para todos termos condição de salvação eterna. No entanto, para isso precisamos de nos colocar junto ao sacrifício do Cordeiro Divino. Nós o fazemos acompanhando seus passos e ensinamentos. Assim, implantaremos mais justiça nesta terra. Faremos a inclusão social de quem é deixado de lado. Seremos mais solidários com os que sofrem. Daremos de nós para melhorar o convívio social, a família, a política... Não nos omitiremos em promover a cidadania para todos, dentro da ética, da moral pessoal e social. Seremos pessoas corresponsáveis com o bem de todos.
Tendo a presença de Jesus o povo se acercava dele com grande esperança de resolver seus problemas. Com fé nele resolvemos, acima de tudo, nossos problemas de busca de sentido para a vida, a ponto de também nos sacrificarmos, a seu exemplo, para colaborarmos com a promoção da vida plena e de sentido para todos.

http://www.cnbb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20108:cordeiro-de-deus&catid=343&Itemid=204

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.