"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

quarta-feira, 8 de março de 2017

Quaresma: viver bem com Deus e com os irmãos rumo à Páscoa da Ressurreição

Dom Celso A. Marchiori
Bispo de Apucarana

Eis que iniciamos mais uma vez o tempo litúrgico da Quaresma. É um tempo muito favorável para pensarmos e rezarmos nossa vocação cristã. A liturgia escolhe textos das Escrituras que nos convidam permanentemente à conversão. São textos que nos chamam a deixarmos o pecado e voltarmos para o Senhor. Converter-se significa deixar de viver de um jeito onde se busca a felicidade pessoal, egoisticamente, para uma vida diferente, uma vida com Deus, seguindo os seus mandamentos, mas em comunhão com os outros e em função do bem comum. Nenhuma pessoa deve ser excluída. 

Ninguém vai ao céu sozinho. Vamos juntos. Deus quer a salvação do seu povo que somos todos nós juntos. Não existe no céu um cantinho pra mim, outro pra você e outro para outra pessoa. O céu não está loteado. Viveremos juntos como irmãos contemplando a face do Deus eterno e misericordioso. Precisamos aprender a nos converter. Não deve ser uma conversão para nós mesmos.
Tendo em vista a glória de Deus, a conversão não é para eu viver santamente pra mim mesmo. Mas para eu viver em santidade no convívio com os outros, na família, na comunidade eclesial e na sociedade. Portanto, vamos crescer na amizade com o Senhor para sermos mais amigos uns dos outros e, assim, vivermos em paz. Vamos nos converter para vivermos o céu já, aqui na terra. E depois, após nossa morte terrena, vamos experimentar o céu plenamente. Portanto, conversão consiste em deixarmos uma vida medíocre, mesquinha e egoísta para vivermos seriamente um compromisso com o reino de Deus já.
A quaresma é um momento favorável para vivermos intensamente uma vida espiritual através dos meios que a Igreja nos propõe como o jejum, a oração e as obras de caridade. No Brasil, a Igreja ainda nos acrescenta uma outra obra importante que é  a campanha da Fraternidade. Nesse ano, “o Texto-base da CF 2017 nos aponta ações concretas para o cuidado e cultivo da Casa Comum. Com o tema “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Cf. Gn 2,15), a iniciativa traz uma reflexão sobre o meio ambiente e sugere uma visão global das expressões da vida e dos dons da criação. A Campanha da Fraternidade deste ano intenciona suscitar uma nova consciência e novas práticas na defesa dos ambientes essenciais à vida. Além disso, o subsídio chama atenção ainda para a necessidade de a população defender o desmatamento zero para todos os biomas e sua composição florestal” (CNBB). Então, podemos dizer que a nossa quaresma será bem vivenciada se nos exercitarmos para vivermos mais perto de Deus e de cada pessoa através do jejum, da oração, das obras de caridade e de um compromisso com o que nos sugere a Campanha da Fraternidade. Vivendo assim, estaremos favorecendo a todos um ambiente saudável, físico, afetivo e espiritualmente.
E com toda a certeza, agindo assim, estaremos no caminho de Jesus, nosso amigo fiel e companheiro inseparável que nunca nos abandona, mesmo quando pecamos. Ele caminha conosco e, pacientemente, espera que nos manifestemos a favor de seu projeto de salvação de toda a humanidade, pois é essa a vontade de Deus. 
Que nesta quaresma, desejosos de uma experiência de Deus mais autêntica, estejamos com as portas do nosso coração totalmente abertas ao outro, porque cada pessoa é um dom, seja ela parte de nossa família, ou nosso vizinho ou o pobre desconhecido, conforme diz o nosso papa. 
A Quaresma é “um tempo propício para abrirmos a porta a cada necessitado e nele reconhecermos o rosto de Cristo. Cada um de nós o encontramos no próprio caminho. Cada vida que se cruza conosco é um dom e merece aceitação, respeito, amor. A Palavra de Deus que vamos rezando em todo o período quaresmal nos ajuda a abrir os olhos para acolhermos a vida e amá-la, sobretudo quando é frágil. Aproveitemos deste tempo favorável para nos renovarmos, encontrando Cristo vivo na sua Palavra, nos Sacramentos e no próximo. Que o Espírito Santo nos guie na realização dum verdadeiro caminho de conversão, para redescobrirmos o dom da Palavra de Deus, sermos purificados do pecado que nos cega e servirmos Cristo presente nos irmãos necessitados” (Papa Francisco).
Olhando a Virgem Maria que caminha silenciosamente, acompanhando Jesus até o calvário, vamos nós também, neste tempo de intensa espiritualidade, acompanhar com muito carinho aqueles que sofrem calados a sua dor e a sua fragilidade.

http://www.cnbb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20405:quaresma-viver-bem-com-deus-e-com-os-irmaos-rumo-a-pascoa-da-ressurreicao&catid=304&Itemid=204

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.