"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Bíblia


 Introdução:


A vocês, catequizandos, que estão iniciando uma nova etapa de suas vidas, queríamos dizer que essas páginas que se seguem são o básico para quem quer conhecer a Palavra de Deus.
A Bíblia é o livro mais conhecido do mundo inteiro, já foi traduzido para 1685 línguas.
Toda pessoa Cristã deveria conhecer a Bíblia, no entanto são poucos Cristãos que tem o interesse de conhecer este livro maravilhoso, que afinal de contas o autor é o maior de todos, cujo nome é “Deus”.
            A vocês que estão procurando conhecer e aprender mais sobre a Palavra de Deus, parabéns; pois serão felizes em suas vidas futuras. Iremos no decorrer dos encontros saber de onde vem a Bíblia, quem escreveu, quando, por que é um livro importante; são perguntas que serão respondidas á partir dos estudos que vamos fazer.
            Peçamos a Deus, que nos ajude a entender tudo que for de sua vontade, e nos dê muita perseverança, força e coragem de nunca desistir, saber resistir às tentações e não desanimar nas dificuldades que poderão acontecer.

CONHECENDO A BÍBLIA


           A palavra “Bíblia” vem do grego “bíblos”, que significa “livro”. Daí o diminutivo “bíblion” = livrinho, que no plural fica “Biblia”.
                      
COMO A BÍBLIA CHEGOU ATÉ NÓS

           No começo não havia como escrever. As histórias iam passando de um para o outro, de boca em boca, de pai para filho, levando muito tempo para serem divulgadas.
           A Bíblia começou a ser escrita por volta do século X antes de Cristo.
O ponto final foi colocado 100 anos depois do nascimento de Jesus Cristo; portanto, a Bíblia levou cerca de 11 séculos (1100 anos) para ser escrita.
            Assim a Bíblia foi escrita em diversos locais:
·         Antigo Testamento foi escrito na Palestina e Babilônia.
·         Novo Testamento foi escrito na Síria, na Ásia Menor, na Grécia e na Itália),
           Em três línguas:
 O Antigo Testamento foi escrito em hebraico e aramaico.
O Novo Testamento em grego), em épocas diversas e por muitas pessoas, todas escolhidas e inspiradas por Deus para que escrevessem o que Ele queria e somente aquilo.
Por essa razão pode-se dizer que a Bíblia é obra de Deus, é o Livro de Deus, mas é também Livro da Fé e da Vida de um Povo.

                     O POVO DA BÍBLIA


            Chama-se povo hebreu,ou israelita.È o povo descendente de Abraão,do qual deveria nascer o Messias,isto é , Jesus Cristo. 
A história do povo de Israel é muito parecida com a história dos outros povos daquele tempo. (Entre os outros povos que viviam nesta região podemos destacar os egípcios, os cananeus, os filisteus, os amonitas, os moabitas, os edomitas, os assírios, os babilônios e os israelitas )A diferença é que esses povos não descobriram o que Israel, ajudado por Deus, percebeu:
 “Não estamos sós. Deus caminha conosco. Estamos na sua mão. Existe uma relação toda especial entre Deus e nós!”.Esta descoberta da relação profunda entre Deus e seu povo, nós a chamamos de Revelação.

A ALIANÇA

O povo de Israel, em vez de procurar aliar-se a um Império Poderoso, faz aliança com o próprio Deus, para liberta-los e salva-los.
Esta aliança foi cumprida ,definitivamente em Jesus Cristo
Nós, nos dias de hoje, chamamos de “aliança” o anel de casamento. É porque o anel lembra o compromisso do casal: AMOR E FIDELIDADE ATÉ A MORTE. Assim é o amor de Deus para com seu povo.
Por isso chamamos a Bíblia de o “Livro da Aliança”.
Na tradução para outras línguas, a palavra “Aliança” foi substituída por “Pacto” e, depois, menos exatamente, por “Testamento”. Daí o uso das expressões “Antigo Testamento” e “Novo Testamento” para indicar a Antiga e a Nova Aliança.
OS PROFETAS, GUARDIÃES DA ALIANÇA

Os Profetas. Homens ,sábios e santos, que falam inspirados por Deus:
Eles vão ajudar o povo a refletir melhor e a compreender o que Deus espera. Vão ajudar também o povo a viver melhor, a celebrar, a lutar, a não perder a esperança e a reconhecer novos aspectos da revelação de Deus.
 Eles falam em nome de Deus e chamam a atenção do povo, quando está enveredando por um caminho errado. Os profetas advertem: “Se continuarem assim, as coisas irão mal. Mudem de atitude. Convertam-se!”.
Mas os Profetas não somente ameaçam. Em tempos de grande sofrimento e perseguição, são eles que falam da esperança: “Deus virá novamente libertar seu povo. Deus não se esqueceu da sua Aliança. Ele vai concluir uma NOVA Aliança”.(Pode ler, na Bíblia, como os Profetas falam sobre a Aliança: Is 54,5-7; Is 62,5; Jr 31,31-33; Ez 16,1ss; Os 2,21-22).

DEUS FALA PELOS ACONTECIMENTOS E PELAS PALAVRAS


A Bíblia é o reflexo de uma vivência do povo com seu Deus, de Deus com seu povo.
É Deus, através da Bíblia, que anima e orienta seu povo para continuar a lutar e viver e nunca desanimar.
É por isto que dizemos que a Bíblia é Palavra de Deus, Revelação de Deus.]

A DIVISÃO DA BÍBLIA

           (Mostrar o desenho da estante com os livros dos AT e NT).

           A Bíblia está dividida em duas grandes partes.
O Antigo Testamento (que se abrevia AT).
E o Novo Testamento  (que se abrevia NT).
Correspondem às duas grandes etapas da História do Povo de Deus:
 Antiga Aliança (antes de Jesus) .
E a Nova Aliança (a partir de Jesus).
           A Bíblia é uma biblioteca; é como uma coleção de livros. Nela contém 73 livros de épocas e de estilos diferentes.
            O Antigo Testamento contém 46 livros, começando com o GÊNESIS e terminando com MACABEUS.
Este bloco trata a respeito da criação mundo e  do homem, da fidelidade do povo de Israel, da promessa do Salvador.
O Novo Testamento contém 27 livros, começando com o EVANGELHO escrito por Mateus e terminando com o APOCALIPSE.
Este bloco nos apresenta Jesus Cristo, na sua vida, nos seus ensinamentos, nos seus milagres, no seu Evangelho, na pregação dos Apóstolos e na vida dos primeiros cristãos.
O núcleo central da Bíblia é JESUS CRISTO. Tudo na Bíblia fala dele. O Antigo Testamento prepara sua vinda e o Novo Testamento é ELE mesmo, ao vivo.
           

OUTRAS DIVISÕES

                      A Bíblia, além das duas divisões principais, pode ser subdividida em blocos:
           ANTIGO TESTAMENTO                          NOVO TESTAMENTO
           Livros do Pentateuco                                   Evangelhos e Atos dos Apóstolos
           Livros Históricos                                         Epístolas (cartas) de Paulo
           Livros Sapienciais                                       Epístolas (cartas) Católicas
           Livros Proféticos                                         Apocalipse
(Pedir para que todos abram a Bíblia no índice).
          ANTIGO TESTAMENTO
          Livros do Pentateuco
           Os 05 (cinco) primeiros livros do AT que são chamados “Pentateuco” (palavra grega que significa “cinco livros”).Esses livros são também chamados “TORÁ” (= Lei), porque contém a Lei da Antiga Aliança.
            São eles:
            Gênesis (Abreviado Gn) = o livro que traz reflexões sobre as origens do mundo, do homem, do pecado, do povo de Deus;
            Êxodo (Abreviado Ex) = a saída. Reflete sobre a saída do povo hebreu do Egito sob a liderança de Moisés;
            Levítico (Abreviado Lv) = se chama assim porque traz as leis do culto e as obrigações dos sacerdotes e levitas;
            Números (Abreviado Nm) = se chama assim porque começa com a contagem do povo de Israel;
            Deuteronômio (Abreviado Dt) = segunda lei. É o livro que relata novamente a promulgação da lei da Aliança. Convida à conversão e fidelidade. (Vamos ler todos eles no índice da Bíblia).          
           Livros Históricos
           São 16 (dezesseis) livros que narram as histórias do povo e seus lideres. São eles: Josué, Juízes, Rute, I Samuel, II Samuel, I Reis, II Reis, I Crônicas, II Crônicas, Esdras, Neemias, Tobias, Judite, Éster, I Macabeus e II Macabeus.
           Livros Sapienciais ou de Sabedoria.
           São sete livros, neles encontramos a expressão da sabedoria e dos sentimentos do povo: ditados, poesias, cantos, orações, etc. São eles: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos, Sabedoria e Eclesiástico
                       
           Livros Proféticos
           São 18 livros. Trazem a vida e as mensagens dos Profetas. São eles: Isaías, Jeremias, Lamentações, Baruc, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Abdias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuc, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias. (Vamos ler todos eles no índice da Bíblia).
                      
          
NOVO TESTAMENTO
            Evangelhos
           São os quatro livros que vêm logo no começo do Novo Testamento. A palavra “Evangelho” quer dizer: BOA NOVA, BOAS NOTÍCIAS. Os Evangelhos proclamam como BOA NOVA que Jesus é o Cristo, o Salvador. Narram as ações e palavras de Jesus, mas do jeito como diversas comunidades cristãs as refletiram. Assim temos, nos quatro Evangelhos, pontos de vista diferentes sobre a vida e a mensagem de Jesus. Como autores dos Evangelhos são considerados Mateus, Marcos, Lucas e João.

           Atos dos Apóstolos
           É um livro escrito por Lucas, o autor do 3° Evangelho. Este livro narra a vida dos Apóstolos, especialmente de Pedro e Paulo, suas atividades e sua pregação, desde a ressurreição de Jesus até a chegada do Evangelho à Capital do Império, Roma.
           Descreve também um pouco da vida das primeiras comunidades cristãs, para apresentá-las como modelo a ser seguido também pelos cristãos de outras épocas.
          
           Epistolas (cartas) de São Paulo
           São quatorze as cartas atribuídas a Paulo.
As cartas dirigidas a comunidades : Carta aos Romanos, Duas cartas aos Coríntios, Carta aos Gálatas, Carta aos Efésios, Carta aos Filipenses, Carta aos Colossenses e Duas cartas aos Tessalonicenses.
           Seguem as três cartas chamadas “Cartas Pastorais”. Dirigidas aos líderes das comunidades ou “pastores”. Daí o nome de “Cartas Pastorais”. São elas: I e II Carta a Timóteo e a Carta a Tito.    
      Há ainda uma carta dirigida a um cristão, chamada de Epístola a Filêmon.           A última é uma carta dirigida, em geral, aos Hebreus.
          
           Epístolas Católicas
           São sete as cartas ou epístolas “católicas”. Dirigidas a  todas as igrejas cristãs. (católico significa universal). Estas cartas são: Carta de São Tiago, Duas cartas de São Pedro, Três cartas de São João e a Carta de São Judas.
                      
           Apocalipse
            A palavra “Apocalipse” significa “revelação” e este livro é atribuído a São João Apóstolo e Evangelista.
           O autor deste livro deseja sustentar a fé dos primeiros cristãos e encoraja-los a suportar com firmeza as primeiras perseguições, principalmente as de Nero e Domiciano, imperadores romanos.
          
           Não é um livro de “mistérios”, nem anuncia desgraças para os cristãos. Pelo contrário, é um livro que conforta e dá coragem.
           O Apocalipse é o último livro da Bíblia.

           Mostrar a Bíblia a todos e solicitar que procurem o livro de Malaquias e abram a Bíblia no final do livro. Perguntar: Neste ponto termina o Antigo Testamento e se inicia o Novo Testamento.
 O que causou esta divisão?
 Em seguida mostrar o desenho da árvore e explicar porque Jesus é o divisor das águas, porque o AT não pode ser eliminado da Bíblia, mostrar porque os livros são representados em forma de frutos (render frutos, crescer, multiplicar).

 

Pedir auxílio da catequista Cida.
COMO PROCURAR UM TEXTO

           Os livros da Bíblia estão divididos em capítulos e versículos para facilitar a localização e a citação de um determinado trecho.
           Quando se lê, por exemplo, a indicação “Ex 5,12”, a sigla indica o livro, neste caso o livro do “Êxodo”. O primeiro número indica o capítulo, neste caso é o capítulo 5. O número depois da vírgula indica o versículo, neste caso é o versículo 12.
           Para entendermos melhor devemos, também, compreender o significado de outros sinais de pontuação, tais como:
           Vírgula ( , ) separa o capítulo dos versículos, “Ex 5,12”;
           Traço ( - ) liga os versículos intermediários, “1Cor 4,6-13” deve-se ler do         versículo 6 até o versículo 13;
           Ponto e Vírgula ( ; ) separa os capítulos do mesmo livro ou de um livro para outro, “Prov 1,7 (9,10; Sal 110,10; Eclo 1,16)” – a palavra que se encontra em Prov 1,7 pode ser encontrada também nos livros citados dentro dos parênteses; 
           Ponto ( . ) separa os versículos de outros versículos não seguidos, isto é, ler somente os versículos indicados, “Jer 32,22.27”;
           Parênteses  ((   )) cercam textos praticamente iguais à citação anterior;
           Um esse ( s ) indica o capítulo e/ou versículo imediatamente seguinte ao número que o precede, portanto, o total de dois versículos, “Tob 5s” ou “Rom 12,14.17.20s”
           Dois esses ( ss ) designam os dois capítulos e/ou versículos imediatamente seguintes, portanto, o total de três capítulos e/ou versículos. Para mais de três versículos, usa-se o Hífen ( - ), que, aliás, pode ser usado mesmo nos dois casos anteriores ( s , ss ), “II Rei 20,12ss”, isto é, versículos 12, 13 e 14;
           Quando não se indica o versículo, é sinal de que se trata do capítulo inteiro ou quase inteiro, “Eclo 19”;
           Travessão, indica que as citações ultrapassam o capítulo, “Sal 95-97 ou Salmos capítulos 95, 96 e 97.
           Geralmente, nas diversas edições da Bíblia, o número do capítulo está indicado com um número em tamanho grande; os versículos com um número em tamanho bem pequeno. As letras em tamanho bem pequeno sobrepostas ao texto indicam textos “paralelos” (isto é, semelhantes) dos outros livros da Bíblia.

COMO DEVEMOS LER A BÍBLIA
           Devemos ler a Bíblia tal como ela é, não como PALAVRA DE HOMENS, mas como PALAVRA DE DEUS (1Ts 2,13), portanto, com muito respeito.
           Devemos fazer isso com humildade, (Mt 11,25).
Devemos ler com muita prudência. Nunca se apegar a uma só frase, sem conhecer o texto todo e o contexto. (2Pd 1,20).
           A Bíblia não deve ser lida por curiosidade, porém como coisa útil para a vida (2Tm 3,14-17).A Palavra de Deus explica a Palavra de Deus. Portanto, quanto mais a conhecemos mais a entendemos.

SAIR EM GRUPOS PARA DEBATES

DEBATE     :                 POR QUE LER A BÍBLIA?
“Empenha-te em te apresentares diante de Deus como homem digno de aprovação, operário que não tem de que se envergonhar, íntegro distribuidor da palavra da verdade” (2 Tm 2,15). Ou seja, “trabalhe arduamente, para que Deus possa dizer-lhe: “muito bem”. Seja um bom operário, um operário que não precisa ficar envergonhado quando Deus examinar o seu trabalho. Saiba o que a sua palavra diz e o que ela significa”.
Como todo iniciante, a pessoa que deseja tornar-se um bom operário, deve começar “por baixo”, isto é, como aprendiz e crescer exercitando-se. Não pode desanimar diante das dificuldades. Ao contrário, deve utilizar as dificuldades como alavanca para atingir a sua meta. Quanto mais difícil a arte, mais exercício exige.
Veja a sua vida: você aprende a falar, falando; aprender a andar, andando; aprende a escrever, escrevendo; aprende a nadar, nadando... Para que conheça a Palavra de Deus e se torne um bom operário capaz de manejá-la com perfeição, você precisa exercitar-se. Todo exercício requer seriedade, esforço, compromisso. É um trabalho. Não é uma diversão.
A principal regra para tornar-se um bom operário é LER A BÍBLIA TODOS OS DIAS. Para aqueles que não tem o hábito de ler a Bíblia, existem vários métodos de leitura; uma delas é iniciar pelos evangelhos. Entendê-las e somente após passar para outros livros.
[Solicitar a ajuda de catequista, D.Cida, para dar sugestões de formas de leitura].

Observação complementar: A Bíblia católica é diferente da Bíblia protestante?
 Quanto aos livros do Novo Testamento, não há diferenças.
Quanto ao Antigo Testamento, a edição católica tem sete livros a mais que a Bíblia protestante. São: Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, 1º Livro dos Macabeus, 2º Livro dos Macabeus e Baruc. 


DINÂMICA

Palavra que transforma: Dinâmica da Bolinha de isopor, Giz, Frasco de vidro, Esponja e uma Vasilha transparente com água.
A Bíblia não pode ser lida de qualquer jeito, como se fosse simplesmente mais um livro. É preciso que, após a leitura, estejamos diferentes do que éramos antes de ler.
1.      Começar com a bolinha de isopor. Observar que ela não afunda e não absorve a água. E nós? Como absorvemos a Palavra de Deus? Somos também impermeáveis à Palavra, assim como os homens que condenaram Jesus Cristo a morte?
2.      Mergulhar o giz. Observar que ela absorve pouquíssima água. E o pouco que absorve a retém só para si, sem repartir com ninguém. E nós? Será que somos egoístas como o giz?
3.       Encher de água o vidro de remédio. Mostrar aos crismandos e em seguida despejar toda a água de que ele se encheu e observar que o vidro tinha água só para “passar” para os outros sem guardar nada para si mesmo. E nós? Será que absorvemos a Palavra ou apenas decoramos alguns trechos para mostrar aos outros que somos “bons” e não aproveitamos nada para nós.
4.      Por fim, mergulhar a esponja, retirar e espremer a água, observando que ela retém ainda a água. Mesmo espremendo mais e mais a esponja, ela continua molhada.
Procurar fazer com que o grupo de crismando cheguem à conclusão de que: “Nós temos que ser como a esponja, que reparte com os outros, mas também tem a experiência da Palavra de Deus, isto é, devemos saber ouvir e saber usufruir a Palavra, devemos saber receber a caridade e saber praticar a caridade.
Promover a consulta, em casa, das seguintes citações:
 (Is 40,8).(Mt 7,24). (2Tm 3,16).
ENCERRAMENTO
Vamos encerrar este encontro com uma oração, em forma de poesia, escrita por São Paulo (1Cor 13,1-13) (Pedir para que anotem esta passagem e leiam em casa para meditação).

Eu posso falar a língua dos homens,
E até dos anjos, mas se não tiver amor (caridade),
O que eu falo será como o barulho do congo
Ou o som do sino.

Posso ter o dom de anunciar mensagens inspiradas,
ter todo conhecimento,
entender todos os segredos,
e ter toda a fé necessária para tirar as montanhas de seus lugares,
mas se não tiver amor,
eu nada terei.

Posso dar tudo que tenho,
E até entregar meu corpo para ser queimado,
mas se eu não tiver amor,
isso não me adianta nada.

O amor é paciente e bondoso,
o amor não é ciumento,
nem orgulhoso,
nem vaidoso.

Não é grosseiro, nem egoísta.
Não se irrita, nem fica magoado.

O amor não se alegra com o mal dos outros,
E sim com a verdade.

O amor nunca desanima,
mas suporta tudo com fé,
esperança e paciência.

Todos: Agora permanecem a fé,
             a esperança e o amor.
             PORÉM, O MAIOR DESTES É O AMOR!
Palavra do Senhor. Graças a Deus!  



"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.