"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

sábado, 1 de outubro de 2011

Batismo

Batismo: O Sacramento Chave
Podemos caracterizar o Batismo desta forma, pois, sem ele nenhum outro Sacramento pode ser recebido. O Batismo é a porta para a vida cristã.
Quando recebemos o Sacramento do Batismo, transformamo-nos de criaturas para Filhos Amados de Deus.

Muitos pensam que os sacramentos em geral são obras eclesiásticas, ou seja, os sacramentos são "invenções" da Igreja. Isso não é verdade, os sacramentos são sem sombra de dúvidas criados por Jesus Cristo, o próprio Deus Encarnado.
O sacramento é definido como um sinal do Amor de Deus, que nos é oferecido para a nossa santificação durante nossa caminhada terrena.
Leonardo Boff, criador da Teologia da Libertação, em um de seus livros definiu sacramento de um modo bem simples: Na sua juventude de estudo teológico em Roma, Leonardo recebeu a notícia do falecimento de seu pai. Sua irmã enviou-lhe uma carta contando bem explicado os últimos momentos da vida de seu pai, e no final da carta, lá estava à guimba do último cigarro que seu pai tragou antes de morrer. Leonardo então definiu que aquela pequena guimba de cigarro significava um sacramento, ou seja, um gesto, um sinal do amor de seu pai.
Sacramento é exatamente isso, a demonstração do amor divino. Esse amor divino também é demonstrado no Batismo.
O Batismo faz parte de um sacramento de Iniciação Cristã (junto com a Crisma e a Eucaristia). Nos evangelhos, é explicada sem sombra de dúvidas a sua existência.
O profeta João Batista, primo de Jesus, que veio ao mundo para preparar os caminhos para a vinda do Messias, foi quem batizava as pessoas para a vinda de Cristo (Mc 1,2s). Ele sabia que o seu Batismo era temporário, pois logo depois dele viria o seu primo Jesus que batizaria no Espírito Santo, ou seja, o profeta batizava com água e Jesus batizava com o Espírito Santo.
O papel de batizar foi passando de João para Jesus, e de Jesus para os Apóstolos (que por sinal são os leigos, diáconos, padres e bispos de hoje).
Saindo da parte bíblica, vamos passar para a parte doutrinal. O ato de batizar significa renascer para uma nova vida.
O batizando, quando pequeno, não possui a consciência da importância do sacramento, pois ainda não chegou à idade da razão (em que pode raciocinar e saber o que é certo e errado). Então essa consciência e responsabilidade cabem não ao batizando, mas sim aos pais e padrinhos, pois são eles que decidem se os filhos serão ou não batizados.
Muitos são aqueles que vão para a pia batismal com valores errados, pensando que o dia do Batismo é dia de festivo, como um aniversário (isso ocorre muito no sacramento do Matrimônio). Esse pensamento é extremamente errado, pois o dia do Batismo representa um dia de transformação para a criança, ou seja, ela deixa de ser criatura de Deus, para ser Filho de Deus.
As responsabilidades dos pais são também importantes. Desde o momento em que o filho recebe o Espírito Santo no Batismo, os pais têm o compromisso de levar aquele batizado no caminho da Fé Cristã (buscando a Santidade). Só assim podemos considerar o sacramento do Batismo consciente e válido.

Batismo: Fonte de Comunhão
Com a multiplicação de expressões religiosas, há pessoas batizadas numa Igreja e vivendo em outra. É necessário muito respeito para todas as formas de vivência da religião. Mesmo assim, é bom ter claro que a Igreja católica não reconhece o batismo de todas as organizações religiosas.
A Igreja católica considera válido e que não há necessidade de batizar de novo, quem foi batizado nas seguintes Igrejas:
  • Igrejas Ortodoxas (do Oriente)
  • Igreja Vétero-Católica
  • Igreja Episcopal do Brasil (Comunhão Anglicana)
  • Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil (Missouri)
  • Igreja Metodista
A Igreja católica tem reservas quanto à validade do batismo realizado por algumas Igrejas: pelas razões teológicas ou pelo sentido que dão ao sacramento. Algumas julgam que o batismo não justifica, não é tão necessário, etc. Estas são as Igrejas cujo batismo é duvidoso:
  • Presbiteriana
  • Batista
  • Menonita
  • Congregacionalista
  • Pentecostais em geral: Assembléia de Deus, Congregação Cristã no Brasil, Igreja do Evangelho Quadrangular, Igreja Deus é Amor, Igreja Evangélica Pentecostal O Brasil Para Cristo, Igreja Universal do Reino de Deus, Exército da Salvação
A Igreja [católica] considera inválido o batismo das seguintes expressões religiosas:
  • Testemunhas de Jeová
  • Mórmons (Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias)
  • Espiritismo
  • Ciência Cristã
  • Igreja [Católica Apostólica] Brasileira (cf. CIC 869)
A Igreja católica aconselha aos seus agentes, que se tratem com bom senso e caridade as pessoas que procuram o batismo. A elas seja dispensada uma acolhida personalizada e seja avaliado caso por caso antes de qualquer decisão (DGAE 268).
Mais do que discutir a validade ou não do batismo, é importante perceber que o batismo se constitui no fundamento da comunhão entre todos os cristãos, também com os que ainda não estão em comunhão plena com a Igreja católica (UR 3). "O batismo, pois, constitui o vínculo sacramental da unidade que liga todos os que foram regenerados por ele" (cf. Rm 8,29).

O Batismo de Crianças
A Bíblia sugere o batismo de todos, o que inclui as crianças
Atos 2,38-39: "Disse-lhes Pedro: 'Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo. A promessa diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos que estão longe - a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar'."
Atos 16,15: "Depois que foi batizada, ela e a sua casa, rogou-nos dizendo: 'Se haveis julgado que eu seja fiel ao Senhor, entrai em minha casa, e ficai ali'. E nos constrangeu a isso."
Atos 16,33: "Tomando-os o carcereiro consigo naquela mesma noite, lavou-lhes os vergões; então logo foi batizado, ele e todos os seus."
Atos 18,8: "Crispo, principal da sinagoga, creu no Senhor, com toda a sua casa; e muitos dos coríntios, ouvindo-o, creram e foram batizados."
1Coríntios 1,16: "Batizei também a família de Estéfanas; além destes, não sei se batizei algum outro".
O Batismo é necessário a todos, inclusive às crianças
João 3,5: "Jesus respondeu: 'Em verdade, em verdade, te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus'."
Romanos 6,4: "De sorte que fomos sepultados com Ele pelo batismo na morte, para que, como Cristo ressurgiu dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida."
"Todos pecaram" em razão do pecado de Adão, inclusive as crianças
Romanos 3,23: "Pois todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus"
Romanos 5,12.19: "Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram. Pois como pela desobediência de um só homem, muitos foram feitos pecadores, assim pela obediência de um, muitos serão feitos justos."
Salmo 51[52],5: "Certamente em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu a minha mãe."
A Circuncisão (em geral realizada em crianças, cf. Gênesis 17,12), foi substituída pelo Batismo
Colossences 2,11-12: "Nele também fostes circuncidados com a circuncisão não feita por mãos no despojar do corpo da carne, a saber, a circuncisão de Cristo, tendo sido sepultados com ele no batismo, nele também ressurgistes pela fé no poder de Deus, que o ressuscitou dentre os mortos."
As crianças podem crer
Marcos 9,42: "E quem escandalizar a um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse lançado ao mar"
Lucas 1,41-44: "Ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre, e Isabel foi cheia do Espírito Santo. Exclamou ela em alta voz: 'Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre. De onde me provém que me venha visitar a mãe do meu Senhor? Ao chegar-me aos ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre."
Salmo 22[23],9-10: "Contudo, tu me tiraste do ventre; tu me preservaste, estando eu ainda aos seios de minha mãe. Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre da minha mãe

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.