"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

terça-feira, 21 de março de 2017

Mundo das aparências

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba, MG

A confusão está tanta que todos nós ficamos perdidos no meio da lama. Reina certa escuridão no cenário brasileiro. O que é apresentado diante do nosso visual não reflete a identidade do que está por trás das aparências. É a lamentável cultura da corrupção e das falcatruas, onde a desonestidade tem sido o carro chefe. A sensação é de que não sabemos para onde estamos caminhando.

A identidade dos políticos nos preocupa. A pergunta tem sido: “em quem votar na próxima eleição?”. Está diante de nós esse grande desafio, porque mesmo os de confiança são envolvidos no clima da corrupção. Talvez a única solução fosse “jogar tudo por terra”, e começar uma geração nova de políticos, que ainda não estão contaminados pela esperteza dos donos do poder e do dinheiro.
No tempo do Antigo Testamento, Davi, um humilde pastor, foi escolhido como rei para governar o povo com justiça. Ele era um indivíduo iluminado, porque confiava em Javé. Quem vive na experiência de Deus se torna uma pessoa iluminada, e age com liberdade e autenticidade, porque não tem “rabo preso”, e nada para esconder e de se envergonhar. Falta isso em nossos governantes.
As autoridades não têm sido “segundo o coração de Deus”. Por isso, poucos estão no poder por causa do povo. A política se transformou em cabide de emprego e num privilegiado caminho de ações desonestas. É como trampolim para enriquecimento ilícito, agindo de forma a ludibriar a sensibilidade da população. Aí está o país do desconforto, consequência dessas atitudes levianas.
Deus conhece perfeitamente o coração das pessoas e não se deixa conduzir pelas aparências. Nas palavras proferidas por Jesus existe um indicativo: “Muitos dos primeiros serão os últimos, e muito dos últimos, os primeiros” (Mt 19,30). Falta hoje abertura para a luz de Deus. Por isso os frutos não são de bondade, justiça e verdade. Reinam os frutos das “obras infrutuosas das trevas”.
Parece existir uma cegueira generalizada na nova cultura, que impede as pessoas de enxergar um mundo diferente daquele das simples aparências. Os olhos não miram para o pedido de Jesus, “para que todos tenham vida, e vida em abundância” (Jo 10,10). Há uma ideologia desconcertante e de “olhos tapados” produzindo um clima de “cegos guiando outros cegos” (Mt 15,14). Abramos os olhos.
Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba. 

http://www.cnbb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20473:mundo-das-aparencias&catid=369&Itemid=204

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.