"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

terça-feira, 18 de abril de 2017

Evangelho do dia – Pão da vida! - Oitava da Páscoa João 20,11-18

Evangelho do dia – Pão da vida!
Terça-feira, 18 de abril de 2017 - Oitava da Páscoa
João 20,11-18
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 11 Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12 Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. 13 Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: ”Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. 14 Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. 15Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”. 16 Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabuni” (que quer dizer: Mestre). 17 Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. 18 Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”, e contou o que Jesus lhe tinha dito. - Palavra da Salvação. - Glória a vós, Senhor
 
Reflexão
É maravilhoso percebermos no Evangelho de hoje que Maria Madalena, apesar de estar meio confusa com todos os acontecimentos dos últimos dias, não perdeu o foco principal: quer encontrar Jesus. Também nós, quando perdemos nossos entes queridos ficamos meio desnorteados, sem rumo. A dor da morte não tem cura. Simplesmente conseguimos, com o tempo, administrá-la. Certos acontecimentos da vida mexem profundamente com nossa sensibilidade. Uns, mais rapidamente, conseguem levantar a cabeça e enfrentam as crises com coragem e valentia. Outros, deixam-se consumir pelo tempo sentimental, que é diferente do tempo cronológico. Maria, movida pela tristeza da perda d’Aquele que a perdoou totalmente de seus pecados, procura um morto. Ela se esqueceu do detalhe mais importante: Jesus não mais está morto. Ele está vivo, num corpo glorioso, que é diferente daquele com o qual Ele viveu na realidade humana. A realidade da Ressurreição plenifica o nosso corpo mortal com categorias diferentes. Maria não reconhece Jesus. Talvez a última imagem que ficou impressa em sua mente foi a de seu Amado totalmente desfigurado e dilacerado pela tortura que sofrera. A pedido de Cristo ela se torna mensageira para os mensageiros. Esta é a nossa missão de batizados: sermos anunciadores alegres deste Jesus Cristo vivo e verdadeiro. Oxalá, também nós pudéssemos ter a graça de dizer diariamente, nos momentos bons e nos momentos difíceis da vida: “Eu vi o Senhor!”
 
Oração
Senhor Jesus, alegria e vida da humanidade sofrida, alegra-me com Tua inconfundível presença. Concede-me a graça maravilhosa de reconhecer-Te, hoje, sobretudo no rosto de meus semelhantes. Tira, Jesus, de meu coração todo sofrimento, toda dor, todo desespero e toda incerteza diante das situações difíceis que, por vezes, devo enfrentar. Nada me afaste do Teu amor transformador. Ajuda-me a não perder o foco principal: quero encontrar-Te! Dá-me também a graça de reconhecer Tua voz na voz de tantos(as) que continuam flagelados(as|) pela minha insensibilidade. Chama-me pelo nome e faze com que eu descubra, o quanto antes, o valor de ser anunciador(a) alegre e destemido(a) da Tua gloriosa ressurreição. Amém.
 
Bênção
Deus te abençoe e te guarde. Amém.
- Ele te mostre a sua face e se compadeça de ti. Amém.
- Volte para ti o seu olhar e te dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-te Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.
-----------------------------------------------------
Desejo-te um dia de muita ressurreição.
Aceita meu abraço e minhas preces.
Padre Renato dos Santos - SDB


Padre Renato dos Santos - SDB
Comunità Salesiana
Via della Tipografia, 1
00120 - Città del Vaticano
-------------------------------------
Telefone Fixo: 00 (xx) 39 06.6989.9248
-------------------------------------
Lema Sacerdotal: "Ai de mim se não evangelizar". 1Cor. 9,16

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.