"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Neopentecostalismo: diálogo ecumênico acontece na vida cotidiana

 19/05/2017  Ecumenismo

Neopentecostalismo: diálogo ecumênico acontece na vida cotidiana
A Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC), que terá início no domingo da Ascenção do Senhor, dia 28 de maio, é um momento promovido para conclamar cristãos e cristãs, de todas as denominações, à unidade. Para além da oração, ações em vista do diálogo e da busca pela unidade dos cristãos têm sido desenvolvidas pela Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Um ambiente “delicado e desafiador” para promoção deste trabalho é o contexto das igrejas neopentecostais.

De acordo com o assessor da Comissão para o Ecumenismo e Diálogo Inter-Religioso da CNBB, padre Marcus Barbosa Guimarães, o principal trabalho tem sido aprofundar, através de leituras e encontros de formação – alguns desses, com a presença de pastores pentecostais -, o crescente e complexo movimento pentecostal e neopentecostal. Para Guimarães, o pentecostalismo é “uma ‘nova janela aberta’ para o ecumenismo”.
Padre Marcus considera urgente encontrar caminhos de aproximação católico-pentecostal, promovendo, com as pessoas e comunidades pentecostais que se abrem ao diálogo, o conhecimento, a amizade e o respeito mútuos, a convivência e o testemunho comum.
Uma análise de conjuntura eclesial apresentada em fevereiro deste ao Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da CNBB aponta esta vertente protestante como “comunidades de estilo evangélico, fundamentalista e espontaneísta, que se distanciam da tradição unitária católica, rompendo o próprio tecido social” predominantes na América Latina.
Nem sempre abertos ao diálogo, muitos dos pentecostais “têm posturas agressivas e ativamente proselitistas”. Entretanto, segundo o texto, se o diálogo ecumênico em sentido próprio é pouco viável, permanece a possibilidade do diálogo entre sujeitos, inserido nas várias circunstâncias da vida cotidiana. É o que padre Marcus chama de “ecumenismo de amizade”, que está presente no plano local, sobretudo na família, no trabalho, na vizinhança e na área social.
Fenômeno crescente
O pentecostalismo é uma realidade no mundo. Atualmente engloba cerca 650 milhões de fiéis de diversas denominações. Presente no Brasil desde 1910, com a chegada da igreja Congregação Cristã no Brasil – considerada pelos sociólogos da religião uma igreja clássica neste contexto -, o movimento pentecostal cresceu no meio do século e iniciou nas décadas de 1970 e 1980 a “terceira onda”, conhecida como neopentecostalismo.
“Uma das particularidades que se tem nas igrejas neopentecostais em relação às clássicas, além dos dons da glossolalia, da cura, da profecia e do exorcismo típicas do pentecostalismo, é a forte ênfase na teologia da prosperidade. Este tem sido um dos principais elementos do maior fenômeno ocorrido no protestantismo brasileiro nas últimas décadas que tem a sua máxima expressão a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).
Com base nos dados do Censo Demográfico de 2010, cinco igrejas concentram nada menos que 85% dos pentecostais do país: Assembleia de Deus (12.314.410 adeptos), Congregação Cristã no Brasil (2.289.634), Igreja Universal do Reino de Deus (1.873.243), Igreja do Evangelho Quadrangular (1.808.389) e Igreja Pentecostal Deus é Amor (845.383). Em 2010, a Assembleia de Deus sozinha, já quase centenária e dividida em várias denominações, concentrava quase uma terça parte dos neopentecostais (30%) do Brasil.
Números das Igrejas Pentecostais
Números das Igrejas Pentecostais
Ação de diálogo
Diante dos desafios que se apresentam na tentativa de estabelecer um diálogo, a Igreja, por meio dos grupos que atuam no caminho ecumênico, reconhece a necessidade de “dar passos realmente importantes para a unidade”.
A análise de conjuntura de fevereiro também recordou um documento solicitado à CNBB pelo Conselho Episcopal Latino Americano (Celam), de 1984, no qual os bispos afirmaram serem imensos os problemas ecumênicos que surgem do pentecostalismo, sobretudo porque o pentecostalismo “está marcado, desde o início, por um forte anticatolicismo”.
Por outro lado, os bispos orientaram à época, que, como resposta a esse comportamento dos pentecostais, os fiéis devem “evitar campanhas de ataque; deixar-se interrogar por estes grupos, pois deve haver valores cristãos nessas vertentes laterais ou até contrárias à Igreja oficial de uma determinada época”.
“Para nós, católicos, penso, não deveríamos falar apenas do que, a nosso juízo, existe de falso nas comunidades pentecostais, mas também, e principalmente, nos perguntar sobre o que não funciona tão bem em nossas Igrejas para que alguns de nossos próprios fiéis a abandonem”, sugere padre Marcus. Outro questionamento é como é possível sempre mais e melhor interpelar e atrair as pessoas na evangelização: “Será que do movimento pentecostal podemos aprender algumas coisas?”, indaga.
Encontro fraterno 
Uma experiência concreta da Comissão para o Ecumenismo da CNBB no diálogo com as Igrejas pentecostais é a realização do Encontro de Cristãos na busca da Unidade e Santidade (Encristus), evento que procura favorecer o encontro de evangélicos e católicos com um sentido espiritual, discipular, bíblico e apostólico.
“Não se trata de uma ‘comissão interconfessional’, nem de uma instância representativa dos dirigentes das comunidades participantes. Trata-se, sobretudo, de um encontro de irmãos que se reconhecem chamados pelo Senhor Jesus Cristo a uma vida de santidade e unidade, conforme o Evangelho”, destaca padre Marcus.

http://cnbb.net.br/neopentecostalismo-dialogo-ecumenico-acontece-na-vida-cotidiana/

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.