"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Catequizar é evangelizar

Dom José Gislon, OFMCap

Catequizar é evangelizar

Dom José GislonBispo de Erexim (RS)

Estimados Diocesanos! Neste último domingo do mês vocacional, celebramos o Dia Nacional do/a Catequista. Além das orações, da nossa estima e carinho, manifestamos a gratidão da nossa Igreja Diocesana aos catequistas, que, por amor a Cristo Jesus, acompanham as crianças, adolescentes, jovens e adultos no processo da iniciação cristã em nossas comunidades.

Nas nossas comunidades, são centenas de mulheres, homens e jovens que abraçaram a vocação de catequista por amor à causa do Reino de Deus. Para a Igreja, os pais são os primeiros e principais responsáveis pela vida e pela educação de seus filhos; são os educadores da fé. Mas também não podemos fechar os olhos diante da realidade de uma sociedade na qual as famílias vivem muitas vezes as fragilidades de uma mudança de época. Mesmo que a família e toda comunidade cristã sejam responsáveis pela catequese, por palavras e pelo testemunho de vida, é indispensável a figura do/a catequista como educador da fé na vida da Igreja, tendo sempre presente que muitos foram iniciados na vida cristã pelo batismo, mas não suficientemente evangelizados ou educados para abraçar a fé que nasce e se alimenta do encontro com Jesus Cristo, através da Palavra de Deus e da Eucaristia.
O ou a catequista na sua missão evangelizadora não é mero instrutor da doutrina, mas também pessoa que fez a experiência do encontro com Jesus Cristo na sua vida de fé. Por isso, vive o discipulado, ajudando na iniciação cristã, em comunhão, servindo na missão como catequista os irmãos na comunidade.
Às vezes, precisamos ter a ousadia de voltar às fontes e recomeçar a partir de Jesus Cristo, para superar a tentação do desânimo e do cansaço, imitando o Bom Mestre que soube colocar-se em comunhão com o Pai através da oração, para superar os desafios da missão. O papa Francisco nos lembra que, “em meio a uma cultura da indiferença e do secularismo que avança a passos largos, é preciso rezar para que a alma não definhe, o coração não perca seu calor e a ação não se deixe invadir pela covardia... Não devemos ceder à tentação minimalista de se contentar apenas em conservar a fé e ficar satisfeitos porque alguns continuam freqüentando a catequese. Precisamos saber ir ao encontro daqueles que não vêm. Os cansaços do caminho não podem deter nossos passos, pois isso equivaleria a paralisar a vida. O paradoxo cristão exige que o discípulo, em seu itinerário do coração, precise sair para poder permanecer, mudar para poder ser fiel”.
Que o bom Deus abençoe todos/as os/as catequistas da nossa Diocese.
Tende todos um bom domingo.
http://www.cnbb.org.br/artigos-dos-bispos-1/-2/17211-catequizar-e-evangelizar

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.