"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Qual é a sua opinião?


A natureza nos deu uma língua e dois ouvidos para que ouçamos duas vezes mais do que falamos. Como temos usados nossas palavras?
human-763156_1280Uma das armas mais poderosas que Deus nos deu foi a palavra. Os filósofos dizem que elas “são mais fortes que os canhões”. De fato, pela Palavra o mundo foi criado por Deus. A partir do “fiat luz”, tudo começou a ser criado; começou o Big Bang, há 14,3 bilhões de anos.

A Carta aos hebreus diz que Jesus é o “Esplendor da glória de Deus, sustenta o universo com o poder de sua palavra” (Hb 1,3). Foi lançando no rosto do demônio por três vezes a Palavra de Deus, que Jesus o venceu no deserto. “Está escrito” disse três vezes ao Tentador e ele recuou. “Está escrito: Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Dt 8,3;Mt 4, 4). Pela palavra, Jesus curou cegos e leprosos, expulsou demônios, multiplicou pães, acalmou os ventos e o mar… ressuscitou mortos, amaldiçoou a figueira estéril (Mc 11,14).
ospecadosevirtudesA Palavra de Deus é eficaz diz a Carta aos hebreus, realiza o que significa (cf. Hb 4,12), mas a nossa palavra também tem poder. Com elas podemos levantar o ânimo de alguém ou afundá-lo. Podemos perdoar ou condenar, corrigir ou prejudicar, alegrar ou entristecer, orientar ou desorientar, etc… As palavras geram a paz ou a guerra, porque levam consigo o próprio espírito e poder da pessoa que as comunica.
Não é à toa que São Paulo nos exorta: “Nenhuma palavra má saia de vossas bocas, mas só boas palavras que sirvam para edificação e que sejam benfazejas aos que a ouvem” (Ef 4,29). É por isso que Jesus disse: “Eu vos digo: no dia do juízo os homens prestarão contas de toda palavra vã que tiverem proferido” (Mt 12, 36). Isto deve nos fazer pensar bem antes de dizer alguma coisa. Palavras frívolas, que nada edificam devem ser evitadas.
É fácil perceber com que facilidade as pessoas querem emitir o “seu” ponto de vista sobre tudo quanto é assunto, muitas vezes sem o menor conhecimento do que estão falando; talvez até mais como uma forma de se exibirem, do que de fato de construir o outro. Eu não posso ficar afirmando algo que eu não entenda bem; podemos e devemos sim dialogar, mas sem ser do dono da verdade; pois mesmos os especialistas em determinados assuntos podem errar. Vejo as pessoas falarem de política, de economia, de religião, etc., como se fossem especialistas no assunto, quando se sabe que pouco entendem do assunto. Ora, isso é uma forma de iludir as pessoas. Dizem que “de médico e louco todo mundo tem um pouco”. Não podemos ficar receitando remédios para as pessoas sem conhecimento de medicina e farmacologia, por exemplo.
Mas, dentro de nós há algo estranho, que nos leva a querer ser o “sabe tudo”; na verdade é fruto do pecado original, que nos deixou orgulhosos e desejosos de parecer melhor que os outros.
Jesus disse que: “A boca fala daquilo que está cheio o coração” (Lc 6,45). Se você só pensa em política, você fala de política. Se você só pensa em dinheiro e em negócios, você também só fala de dinheiro e de negócios. Se você pensa em Deus, gosta de falar de Deus… e assim por diante. Se o seu coração estiver em paz; vivendo na mansidão, na humildade, cheio de misericórdia, também as suas palavras transmitirão isso. Mas se o seu coração for exaltado, rebelde, violento, cheio de ódio… cuidado com as suas palavras, elas transmitirão o seu espírito. As palavras “mostram” o coração.
paraserfelizLeia mais: A palavra
Também nossas palavras poderão fazer milagres de alegria ou de dor, conforme esteja o nosso coração. O Mestre divino disse:”É do interior do coração dos homens que procedem os maus pensamentos: devassidões, roubos, assassinatos, adultérios, cobiças, perversidades, fraude, desonestidade, inveja, difamação, orgulho e loucura” (Mc 7, 21). Por nossas palavras seremos julgados.
É interessante observar que os que mais falam, menos têm o que dizer. A natureza nos deu uma língua e dois ouvidos para que ouçamos duas vezes mais do que falamos. Antes de falar é preciso pensar, analisar, ouvir, e não querer se impor, mas apenas propor um diálogo. Mas também não podemos nos calar quando é hora de falar. Quando se trata de defender algo que a Igreja nos ensina com certeza, algo que é fruto dos Evangelhos, então, não podemos nos calar. Mas, mesmo assim dizia santo Agostinho: “Não se imponha a verdade sem caridade, mas não se sacrifique a verdade em nome da caridade”.
Ouça também: As palavras tem poder!
Às vezes o silêncio é mais valioso do que uma palavra; ele também pode ser uma forte resposta. Diante de Pilatos Jesus se calou, porque ele sabia que Cristo era inocente; mesmo que Jesus se defendesse não mudaria a sua sorte.
Prof. Felipe Aquino
http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2015/08/24/qual-e-a-sua-opiniao/

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.