"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

terça-feira, 8 de março de 2016

O Pai Misericordioso deixa nos livres disse o Papa

Da redação CN Notícias, com Rádio Vaticano
RV13931_ArticoloO Santo Padre disse no Angelus deste domingo, 6, que a parábola do “Pai Misericordioso”, faz compreender algumas características deste pai:  “um homem sempre pronto a perdoar e que espera”. “É com tolerância que aceita a saída do filho de casa, disse o Papa. “Assim age Deus conosco. Deixa-nos livres, mesmo de errar, porque criando-nos deu-nos o grande dom da liberdade”.
Segundo o Papa, este pai, apesar de distante fisicamente daquele filho, trá-lo sempre no coração; espera confiante o seu regresso. Quando vê o filho regressar “corre para ele, abraça-o e beija-o”.

Segundo o Papa Francisco nesta parábola podemos reconhecer um terceiro filho escondido: Jesus que “não considera um privilégio ser como o Pai e esvaziou-se a si próprio, assumindo  condição de servo” e ensina-nos “a ser misericordiosos como o Pai”:
“A figura do pai da parábola revela o coração de Deus. Ele é o Pai Misericordioso que em Jesus nos ama para além de qualquer medida, espera sempre a nossa conversão cada vez que erramos”.

Após a oração do Angelus, o Papa Francisco expressou a sua proximidade para com as Missionárias da Caridade pelo “grave luto que as atingiu há dois dias com a morte de quatro religiosas em Aden, no Yemen, onde assistiam idosos. Rezo por elas e pelas outras pessoas mortas no ataque e pelos familiares.”
“Estes são os mártires de hoje e não são primeira página dos jornais, não são notícia, estes dão o seu sangue pela Igreja. Estes são vítimas do ataque daqueles que os mataram e também da indiferença, desta globalização da indiferença”, afirmou o Pontífice.
“Madre Teresa acompanhe no paraíso estas suas filhas mártires da caridade e interceda pela paz e pelo sagrado respeito pela vida humana”, completou.

O Santo Padre mencionou ainda um projeto concreto de compromisso pela paz que se iniciou recentemente em Itália permitindo corredores humanitários para refugiados:
“Este projeto piloto que une solidariedade e segurança, permite ajudar pessoas que fogem da guerra e da violência, como os cem refugiados já transferidos para Itália, entre os quais crianças doentes, pessoas deficientes, viúvas de guerra com filhos e idosos. Alegro-me também porque esta iniciativa é ecuménica, sendo apoiada pela Comunidade Santo Egídio, a Federação das Igrejas Evangélicas Italianas e Igrejas Valdesas e Metodistas”,  declarou o Papa Francisco.

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.