"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

terça-feira, 28 de março de 2017

“Cultivar e guardar a criação”

Dom Rodolfo Luís Weber
Arcebispo de Passo Fundo

A Campanha da Fraternidade 2017 trata dos biomas brasileiros e convida para a sua defesa. O estudo dos biomas envolve várias ciências e deve ser abordado de diferentes pontos de vista. A presente reflexão tem como referência a Sagrada Escritura. Não encontramos nela uma reflexão direta sobre biomas. Contudo, ela oferece muitos elementos que iluminam a temática da ecologia.

A fé judaico-cristã sustenta que o mundo foi desejado e criado por Deus. Inclusive, a criação é apresentada em dois textos diferentes nos quais progressivamente vão se organizando os elementos constitutivos da natureza até a conclusão do cosmos. “Assim, a Bíblia afirma que nenhum ser existe isoladamente, todos estão relacionados como partes de um plano no qual, de certa forma, uns dependem dos outros e o ser humano possui o papel de ser o guarda desta obra criada” (Texto Base da Campanha da Fraternidade nº 228).
Esta compreensão da interdependência de todos os seres vivos, apresentada na Bíblia numa ótica de fé, hoje, por meio de outras ciências, afirma-se o mesmo. Não é possível isolar qualquer ser vivo ou destruir qualquer bioma que não resulte em desequilíbrios e morte. A parte está ligada ao todo e o todo à parte. É uma estrutura de vida.
Na teologia da criação está clara a existência de uma harmonia entre as criaturas. O ambiente é descrito como jardim por causa da sua beleza, das frutas e das criaturas. Harmonia que ocorre na relação do homem com Deus, com a obra criada e com as outras pessoas. O texto bíblico apresenta de forma poética a relação próxima da criatura com o criador, afirmando que o “Senhor Deus passeava pelo jardim à brisa da tarde” (Gênesis 3,8). Também, apresenta a expressão de alegria do homem ao se encontrar com alguém igual a ele: “Desta vez sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne!” (Gn 2, 23).
Diversas passagens bíblicas ressaltam que a criação está repleta de maravilhas que ultrapassam o conhecimento humano. Conhecemos muito mais agora, mas ainda não conhecemos tudo. Causa admiração tanto o que é conhecido, quanto aquilo que é desconhecido. Diante daquilo que é belo, o convite é para manifestar-se em forma de louvor a Deus. 
A criação como tal se apresenta como a mensagem de Deus, como o primeiro livro de sua revelação. Sugestivo é o salmo 19, 2-5: “Os céus narram a glória Deus, o firmamento anuncia a obra de suas mãos. O dia transmite ao dia a mensagem e a noite conta a notícia a outra noite. Não é uma fala, nem são palavras, não se escuta a sua voz. Por toda a terra difundiu-se a sua voz e aos confins do mundo chegou a sua palavra”.
A mensagem bíblica apresenta tanto o projeto ideal, quanto as marcas doloridas oriundas do pecado do homem. Vários textos refletem as consequências das rupturas nas relações com Deus, com o próximo e a criação.  A criação é o ambiente concreto onde o homem realiza sua vocação. Cuidar e cultivar se torna uma missão. As consequências da exploração indiscriminada dos recursos naturais estão visíveis aos olhos das pessoas atentas e solidárias. Mas também a esperança se concretiza, no crescimento da conscientização, em novas legislações e nas mudanças comportamentais. Tanto que, as últimas páginas bíblicas, os capítulos 21 e 22 do Apocalipse, são carregadas de novidades: “Vi então um novo céu e uma nova terra”; “um rio de água vivificante .... frutificando doze meses por ano”.

http://www.cnbb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20525:cultivar-e-guardar-a-criacao&catid=448&Itemid=204

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.