"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

quarta-feira, 22 de março de 2017

Pacientíssimo Jesus

Dom Edney Gouvêa Mattoso
Bispo  de Nova Friburgo (RJ)

Caros amigos, a Quaresma nos convida à conversão, e, consequentemente, à oposição aos nossos pecados cotidianos. A verdadeira radicalidade nesta batalha é a paciência, que muda as realidades próprias e alheias pela tenacidade e persistência no amor.

Esta virtude é necessária em todos os campos de nossa vida, na oração cotidiana até nos mais ativos trabalhos, nas casas, hospitais, escolas, em tempos difíceis e sempre com alegria, e também nas comunidades e pastorais de nossas Paróquias. Pois, o desejo de fazer o bem deve persistir apesar dos obstáculos. São Paulo quando escreveu o belíssimo hino à caridade (Cfr. ICor 13) quis começar, sob inspiração de Deus, dizendo que “o amor é paciente” (v.4).
Muitos são os desafios desta paciência cristã. Pensemos em primeiro lugar na “impaciência”, que costumamos traduzir como irritabilidade e mau humor, mas que isso não seja sinônimo de “desistência”.
Uma boa penitência para esta Quaresma poderia ser a de perseverar pacientemente, evitando toda a murmuração nas tarefas que Deus nos confia. Um ditado que ouvi certa vez diz: “Fazer o que é devido e estar no que é feito”. E o apóstolo São Paulo acrescenta: “Fazei tudo sem murmurar nem questionar, para que sejais irrepreensíveis e íntegros, filhos de Deus sem defeito, no meio de uma geração má e perversa, na qual brilhais como luzeiros no mundo, apegados firmemente à palavra da vida” (Fl 2, 14-16a). Partindo deste entendimento, podemos concluir que a paciência é uma virtude de homens e mulheres fortes na fé.
Na audiência de 16 de novembro de 2016, o Papa Francisco recordou que é fácil perceber uma presença que nos incomoda. Disse: “Olhemos sobretudo a Jesus: quanta paciência teve que ter nos três anos da sua vida pública! (...) Ele nos ensina a ir sempre ao essencial e a olhar mais longe para assumir com responsabilidade a própria missão”.
Gostaria de terminar esta reflexão quaresmal pensando neste exemplo que o Senhor nos dá. Ele foi paciente nos anos de sua vida oculta, trabalhando e crescendo em companhia de Maria e José, em seu magistério público, nas perseguições que finalmente o levaram à morte de cruz e, depois da ressurreição, acompanhando os discípulos e repreendendo-os em sua falta de fé. Diante deste modelo que nos é proposto, resta-nos pedir: ‘Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso!’
http://www.cnbb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=20481:pacientissimo-jesus&catid=416&Itemid=204

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.