"Seja Bem vindo" - "Este é um espaço a serviço do Reino de Deus. Queremos fazer deste espaço um ponto de encontro com a Fé.” Encontros Catequéticos domingo, as 08h30. “Vida sim, aborto não!” "Este site usa cookies para ajudar a fornecer serviços. Ao usar o site, você concorda com o uso de cookies."

terça-feira, 6 de junho de 2017

O Diácono e sua atuação na igreja

Certa vez, uma pessoa de outra cidade, que estava de passagem por nossa paróquia, resolveu participar da Missa e, ao final, veio me perguntar: – Você está vestido igual ao Padre, mas não é Padre, também não é coroinha… Qual a sua função? Respondi: – Sou Diácono. Mas a curiosidade continuou: – O que é um Diácono? Para que serve?

Para começarmos a tratar do tema, tenhamos em mãos o texto bíblico que descreve as palavras de Jesus: “O Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir” (Mt 20,28). Diante desse fundamento, podemos definir que os Diáconos são homens – casados ou celibatários – escolhidos por Deus, que generosamente respondem à vocação (chamado), confirmados por Deus, pelo bispo e pela comunidade, cheios do Espírito Santo, e, conduzidos por esse mesmo Espírito, se entregam à realização da missão da Igreja no ministério do serviço.
O Diácono Permanente é simultaneamente pai e esposo, exerce uma profissão civil e se consagra à comunidade eclesial pelo sacramento da Ordem. Sua vocação abrange três dimensões: familiar, profissional e eclesial.
O papel do Diácono na Igreja é ser sinal de Cristo-Servo, animador da “diaconia” da Igreja, da vocação ao serviço de cada comunidade e de cada cristão.
À exceção da Consagração, Confissão e Unção dos Enfermos, o Diácono pode exercer as seguintes funções: distribuir comunhão, conceder bênçãos, conceder a bênção do Santíssimo, assistir e abençoar casamentos, presidir batizados, realizar exéquias, fazer homilias, celebrações da Palavra, presidir sacramentais etc.Nas Missas presididas pelo Padre, Bispo ou até pelo Papa, é o Diácono quem proclama o Evangelho.
Além das perguntas do início deste texto, seguem-se muitas outras… vou responder às mais comuns.
– Ficando viúvo, o Diácono pode ser ordenado Padre?Sim, pode, mas, entre outras coisas, precisa de uma autorização especial e precisa completar os estudos.
– O Diácono recebe salário ou remuneração mensal?Não recebe. Todo o seu trabalho é doação à Igreja, o que não impede que seja ressarcido das despesas que venha a ter no exercício do ministério.
– O que é necessário para se tornar um Diácono?As normas da Igreja fazem algumas exigências.A formação deve durar pelo menos três anos, contendo as seguintes matérias: Teologia Bíblica, Dogmática, Litúrgica e Pastoral, Teologia Moral, História da Igreja, Direito Canônico e Mariologia.O candidato deve estar casado há no mínimo cinco anos; ter pelo menos 35 anos de idade; ter vida matrimonial e eclesial exemplares; ter autorização da esposa; ter situação econômica estável; ter indicação do pároco; participar periodicamente de retiros espirituais para que possa meditar sobre sua vocação; estar intimamente ligado a uma paróquia; ser homem de oração e assíduo na frequência aos sacramentos.
Que Maria, Mãe do Senhor da Vida, nos ampare no serviço e na construção do Reino!
Diácono Alexandre Magno de Andrade
Cooperador da Catedral de São Dimas

http://www.diocese-sjc.org.br/o-diacono-e-sua-atuacao-na-igreja/

"A catequese não prepara simplesmente para este ou aquele sacramento. O sacramento é uma consequência de uma adesão a proposta do Reino, vivida na Igreja (DNC 50)."

Documento Necessário para o Batismo e Crisma

Certidão de Nascimento ou Casamento do Batizando;

Comprovante de Casamento Civil e Religioso dos padrinhos;

Comprovante de Residência,

Cartões de encontro de Batismo dos padrinhos;

Documentos Necessários para Crisma:

RG do Crismando e Padrinho, Declaração de batismo do Crismando, Certidão ou declaração do Crisma do Padrinho, Certidão de Casamento Civil e Religioso do Padrinho/Madrinha e Crismando se casados.

Fonte: Catedral São Dimas

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Reflexão

REFLEXÃO

A porta larga que o mundo oferece para as pessoas é a busca da felicidade a partir do acúmulo de bens e de riquezas. A porta estreita é aquela dos que colocam somente em Deus a causa da própria felicidade e procuram encontrar em Deus o sentido para a sua vida. De fato, muitas pessoas falam de Deus e praticam atos religiosos, porém suas vidas são marcadas pelo interesse material, sendo que até mesmo a religião se torna um meio para o maior crescimento material, seja através da busca da projeção da própria pessoa através da instituição religiosa, seja por meio de orações que são muito mais petições relacionadas com o mundo da matéria do que um encontro pessoal com o Deus vivo e verdadeiro. Passar pela porta estreita significa assumir que Deus é o centro da nossa vida.

reflexão sobre o Dízimo

A espiritualidade do Dízimo

O dízimo carrega uma surpreendente alegria no contribuinte. Aqueles que se devotam a esta causa se sentem mais animados, confortados e motivados para viver a comunhão. O dízimo, certamente, não é uma questão de dinheiro contrariando o que muitos podem pensar. Ele só tem sentido quando nasce de uma proposta para se fazer a experiência de Deus na vida cristã. Somos chamados e convocados a este desafio.

Em caso contrario, ele se torna frio e distante; por vezes indiferente. A espiritualidade reequilibra os desafios que o dízimo carrega em si. "Honra o Senhor com tua riqueza. Com as primícias de teus rendimentos. Os teus celeiros se encherão de trigo. Teus lagares transbordarão de vinho" (Pr 3,9-10). Contribuir quando se tem de sobra, de certa forma, não é muito dispendioso e difícil. Participar da comunhão alinha o desafio do dízimo cristão.

Se desejar ler, aceno: Gn 28, 20-22; Lv 27, 30-32; Nm 18, 25-26 e Ml 3, 6-10.

Fonte : Pe. Jerônimo Gasques

http://www.portalnexo.com.br/Conteudo/?p=conteudo&CodConteudo=12

Programe-se

Catequese com Adultos/ Paróquia NSª do Rosário - todo domingo das 08h30 as 10h00 / "Vida Sim, Aborto não!"

" Encontros Catequéticos domingo, as 08h30."

*Catequese com Adultos/ Paróquia Nossa Senhora do Rosário - Vila Tesouro - São José dos Campos - SP. * "Vida sim, aborto não!

Este blog pode possuir foto (imagem) retirada da internet caso seja o autor, por favor, entre em contato para citarmos o credito.